(paragem obrigatória)

"Nunca são as coisas mais simples que aparecem  quando as esperamos. O que é mais simples,  como o amor, ou o mais evidente dos sorrisos, não se  encontra no curso previsível da vida. Porém, se  nos distraímos do calendário, ou se o acaso dos passos  nos empurrou para fora do caminho habitual,  então as coisas são outras. Nada do que se espera  transforma o que somos se não for isso:  um desvio no olhar; ou a mão que se demora  no teu ombro, forçando uma aproximação  dos lábios." - Nuno Júdice

“Nunca são as coisas mais simples que aparecem
quando as esperamos. O que é mais simples,
como o amor, ou o mais evidente dos sorrisos, não se
encontra no curso previsível da vida. Porém, se
nos distraímos do calendário, ou se o acaso dos passos
nos empurrou para fora do caminho habitual,
então as coisas são outras. Nada do que se espera
transforma o que somos se não for isso:
um desvio no olhar; ou a mão que se demora
no teu ombro, forçando uma aproximação
dos lábios.” – Nuno Júdice ( fotografia by RJ)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s